Se você já quis comprar um livro em versão digital, mas desistiu porque não confia, não faz ideia de como ou qual a melhor forma de fazer isso, este conteúdo é para você! Existem diversos fatores a serem considerados antes de comprar um livro digital. Veja abaixo alguns deles.

Dispositivo ideal para você

A primeira coisa a saber é o dispositivo que você mais vai usar para ler. Atualmente, é possível ter livros digitais em vários aparelhos, como smartphones, tablets, computadores desktop e notebooks. Escolha um desses caso você queira intercalar suas atividades diárias com um momento de leitura, sem perder as atualizações das suas redes sociais e de seus emails.

ereaders

Por outro lado, existem os e-readers, que são os dispositivos voltados única e exclusivamente para leitura, como o Kindle da Amazon, o Kobo da Cultura e o Lev da Saraiva. A diferença entre eles é pouca, variando entre serem touchscreen, emitirem ou não luz própria, entre outras funcionalidades. A tecnologia de tinta eletrônica (e-ink), usada neles, deixa todas as imagens preto e branco; suportam apenas conteúdo estático, ou seja, nada de vídeos, áudios e animações.

 

Melhor formato de livro digital

Os formatos mais utilizados de publicação digital são: Amazon Kindle Formats (MOBI, AZW e KF8); PDF (Portable Document Format); Digital Replica (para revistas); aplicativo (app-based); HTML5; e o ePUB (2 ou 3).

De fato, o formato mais simples e conhecido é o PDF, que pode ser aberto em praticamente todos os dispositivos, entretanto, seu conteúdo nunca se molda nas diferentes larguras e alturas das telas, e são muitas.

Se o livro for pensado com mais interações – incluindo vídeos, animações, áudios e toques na tela – o formato é app-based ou aplicativo. Eles precisam ser baixados e instalados.

Já o ePub é um formato que não exige um dispositivo específico, ou seja, ele permite você escolher onde quer ler o livro (se em um computador, tablet ou smartphone), bastando realizar o download de um aplicativo ou software que reconhece esse formato.

pdf_epub

Portanto, antes de comprar um eBook, você precisa saber qual será seu dispositivo de leitura e qual formato ele suporta. Por isso, preste atenção nas extensões e nos aplicativos informados pela livraria/loja virtual.

 

Onde comprar um livro digital

Os livros digitais são vendidos em livrarias virtuais, sites especializados e, em alguns casos, no próprio site da editora. Também podem ser comprados por aplicativos em smartphones e tablets. Provavelmente, você usará um cartão de crédito e terá que criar uma conta em algum desses sites. O que você precisa saber para tomar uma decisão é o formato do livro oferecido (se é ePub, HTML, aplicativo, etc.) e o modo de entrega (download por email, acesso via site, transferência automática para um aplicativo ou dispositivo específico). Geralmente, esses sites explicam todo o passo a passo necessário para você comprar e ler seu eBook com sucesso.

 

Quanto pagar por um livro digital?

No quesito preço versus qualidade, a questão dos livros digitais é polêmica. Imagine que você encontrou o livro que você queria em versão eletrônica, mas, ao analisar melhor, observou que a diferença do valor em relação à edição impressa é irrisória. Por exemplo, um livro impresso que custa R$40 reais tem sua versão digital a R$35.

De antemão, avisamos que a problematização não é o preço, mas a qualidade que está sendo ofertada. E o livro digital tem que ter qualidade, pelo menos, em dois principais quesitos: no conteúdo e na propriedade digital. Vou explicar.

O conteúdo é rei. É cuidadosamente tratado pela editora no processo de edição e, sem rodeios, é o que motiva a maioria das pessoas a comprarem um livro; elas adquirem por interesse, afinidade, paixão por determinado assunto ou autor (tem gente que compra só pela capa, mas não vamos colocar isso em questão). Acontece que, a não ser por motivos especiais, leitores podem não considerar a possibilidade de pagar quase a mesma coisa para comprar um livro em versão digital.

E é aí que entra o quesito propriedade digital.

Um livro digital não tem que ser uma “digitalização” da versão impressa. O próprio nome “versão” já diz tudo. O conteúdo tem que ter, isto sim, propriedades inerentes a esse formato. Por isso, quando você for adquirir um livro digital, procure saber quais diferenças reais ele tem em relação à edição impressa. Se possui conteúdo complementar como imagens extras, vídeos ou infográficos interativos; se o design está bem acabado; se links e hiperlinks estão funcionando corretamente. Essas são características que você deve exigir ao comprar um produto que se diz digital.

Isso quer dizer que o trabalho para a produção do eBook também tem seus custos de programação, implementação de novas tecnologias e distribuição, por isso, o valor não deve ser pensado tomando como base apenas a falta da etapa de impressão.

 

Conclusões

Agora, vamos imaginar que, embora saiba dessas coisas, você só quer ler o conteúdo textual e não se importa muito com interações, ok? Essa é mais uma opção, uma vez que comprar a versão digital significa mais conveniência para muitas pessoas não terem que carregar um livro pesado na mochila.

Particularmente, eu prefiro pensar em uma edição que foi cuidadosamente planejada e concebida tendo em visto o potencial do ambiente digital. Sabemos, contudo, que a realidade do mercado editorial ainda não é essa, por isso, temos muitos eBooks de baixa qualidade. Por outro lado, existem obras digitais muito interessantes, só que estão limitados a um aparelho específico (se você não tem um iPad, por exemplo, você nunca vai ler eBooks bem legais da Apple Store). Sendo assim, vamos de encontro com a questão da universalização do acesso ao conhecimento. Mas isso já é assunto para outro post!

 

Categorias: livros

Bruno Rodrigues

nasceu em Belém do Pará em 1989. É formado em publicidade (UFPA) e mestre em Design de Hipermídia (UFSC). Quando criança, leu muitas HQs e sonhava em ser desenhista. Aos 15 anos resolveu ser escritor. Em 2010 auto publicou seu primeiro romance da série Barbolandia. Fundou a Editora Barbohouse com intuito de publicar histórias de autores estreantes. Trabalha para tornar os livros digitais mais populares e que gerem impacto positivo na vida das pessoas.

1 comentário

ePub: um guia básico para o design de livros digitais – Designlyn · 8 de dezembro de 2016 às 13:14

[…] e as maneiras para comprar ou baixar também são variadas (você pode saber mais sobre o assunto aqui). Navegando na internet, é muito comum você achar conteúdos em PDF ou em […]

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *